terça-feira, 30 de Agosto de 2011

registos da festa de fim-de-semana



O céu esteve azul no fim-de-semana passado. A festa chamava-se OH MÔRE BAIXA-MO REITING.


















































































A festa acabou domingo, ao cair da noite, com cinema no refeitório. Começou sexta-feira à tarde, dia 26. Do PROGRAMA, falhou a emissão da Rádio CasaViva a partir da Es.Col.A, por mero problema técnico. Quanto ao mais anunciado, tudo aconteceu: obras, arrumações, música, feira livre, teatro, oficina de kazoos e os inesquecíveis Focolitus, pela primeira vez, em 16 anos de banda, apresentados individualmente... iniciativa do Lipe, jovem animador da Fontinha, impulsionador do concorrido karaoke que encerrou a noite de sábado. Foi a meio do karaoke que Diana, ao ouvir os acordes de Índios de Meia Praia de Zeca Afonso, sacou do seu caderno e cantou ao microfone uma Canção para a Fontinha que escrevera na noite anterior. (Segunda-feira, enviava uma gravação sem instrumental: aqui) Foram dias animados, gentes novas apareceram e pessoas do bairro também. A Es.Col.A liquidou as dívidas.

domingo, 28 de Agosto de 2011

a pensar no novo ano lectivo


22ª ASSEMBLEIA
30 agosto
3ªfeira 18h30

Última assembleia de Agosto. O espaço está quase pronto para acolher em pleno as actividades do novo ano lectivo. Vamos ver o que falta de mais urgente, saber de novas propostas e conversar sobre a festa de fim-de-semana. E claro, tem de ser, concluir o processo de criação da associação.

Proposta de ordem de trabalhos

1. Conclusão do processo da associação
2. Balanço da festa de fim-de-semana
3. Novas propostas de actividades
4. Horário de Setembro
5. Proposta para as assembleias passarem a quinzenais

yoga às segundas-feiras













Às
18h00. Traz tapete ou colchonete.
A sessão é orientada por Pooja.


quinta-feira, 25 de Agosto de 2011

há festa no fim-de-semana



PROGRAMA


6ª feira, 26
14h30 Espectáculo de limpezas e obras ao vivo, ao som de música gravada
18h30 Merenda autogestionada - traz de comer e beber para partilhar (não te esqueças que há vegetarianos)
20h00 Cinema Comunitário
Valsa com Bashir
(Waltz with Bashir), de Ari Folman. Israel, 2008 (87')
Em formato de documentário animado, o filme retrata as tentativas de Folman, um veterano da Guerra do Líbano de 1982, de recuperar as suas memórias perdidas dos massacres de Sabra e Shatila.


sábado, 27
10h30 Espectáculo de limpezas e obras ao vivo, ao som de música gravada
15h00 Oficina de construção de kazoos a partir de tubos pvc, dirigida a crianças e jovens.
Para quem não conhece o potencial deste versátil instrumento:
www.youtube.com/watch?v=iC65ufGUvKM
17h00 Emissão em directo da Rádio CasaViva... uma rádio nada amiga
casa-viva.blogspot.com
18h00 Agrupamento musical Focolitus
www.myspace.com/focolitus
19h00 Merenda autogestionada - traz de comer e beber para partilhar (não te esqueças que há vegetarianos)


domingo, 28

18h00 Espectáculo de Marionetas: Era uma vez dois homens, pelo Trapalhada Teatro
20h00 Cinema Comunitário

Persepolis, de Marjane Satrapi. França, 2007 (95')
Filme de animação, baseado no romance gráfico autobiográfico homónimo de Marjane Satrapi, dirigido por Satrapi e Vincent Paronnaud. A trama começa pouco antes da Revolução Iraniana, quando Marjane atinge a adolescência, e acaba quando ela é uma expatriada de 22 anos. O título é uma referência à cidade histórica de Persépolis.

---
No decorrer da festa, haverá uma Feira Livre de roupa e quinquilharia.

resumo da 21ª assembleia


3ª feira, 23 de Agosto

Por entre janelas prontas a colocar, tintas e madeiras, mais de 50 pessoas reuniram no estaleiro em que a Es.Col.A está transformada. A silly season aqui não chega, o trabalho e a transformação são constantes ao longo de todo o dia, só parado para a 22ª Assembleia da Es.Col.A do Alto da Fontinha. Num ambiente plural, entre moradores, simpatizantes e amigos, todos se reuniram para dar cumprimento à extensa lista de 9 pontos de trabalho.

No que diz respeito à gestão de espaços, foi pensado o novo local dentro da Es.Col.A, o ginásio, proposta do grupo mais jovem de moradores. Este espaço terá lugar numa sala do primeiro andar, onde, livremente, todos poderão ter acesso para treinar. Apesar de ser uma sala aberta permanentemente, haverá horas em que algumas pessoas se disponibilizarão a ajudar e a explicar o uso das máquinas e equipamentos. O ginásio é ainda a única actividade que requer um local fixo e específico, podendo até partilhar o espaço com a aula de capoeira, que já acontece, para já ao ar livre, às quintas-feiras, às 18h30.

Dentro ainda desta temática de distribuição e utilização dos espaços, foram referidos pequenos incidentes que ocorreram na última semana de uso. Partindo destes exemplos particulares, a conversa desenrolou-se e desenvolveu-se num pensamento colectivo acerca da responsabilidade de utilização do Es.Col.A.

A conversa seguiu ao mesmo tempo que se degustavam uvas fresquinhas acabadas de colher. Agora o pensamento da assembleia confluía para as novidades dos grupos de trabalho. O grupo de Princípios, que reunira na semana anterior, começou por falar sobre o que tinham pensado acerca dos direitos de autor, assunto resultante de pensamentos diferentes há duas assembleias atrás. Assim, este grupo propôs que a Es.Col.A se reservasse o direito de filmar todas as actividades resultantes no e para o funcionamento da mesma. Em cada acção/actividade ou evento, a Es.Col.A recolherá um registo para posterior tratamento e divulgação, se for caso disso. Esta ideia não dispensa, claro está, uma conversa prévia com cada responsável pelas acções que sejam filmadas. Dentro desta questão dos direitos de autor, o grupo de Princípios sente que é ainda cedo para que se crie uma opinião consistente e forte em relação a esta temática e a outras que têm sido alvo de conversa, pelo que, antes da discussão, é necessário facultar material para que todos tenham informação e possam criar uma opinião fundamentada. Fica a ideia no ar de alguns documentários e sessões de debate acerca do assunto para breve, na Es.Col.A.

Continuando o balanço, o grupo das Infraestruturas está a trabalhar diariamente na pintura e colocação de portas. Foi referida a necessidade de mais material para a continuação das melhorias do espaço: tinta de esmalte e plástico, ferramentas, pregos, parafusos… no fundo, tudo o que tenham lá em casa e que possam achar que será útil para a reabilitação da nossa Es.Col.A será, certamente, bem vindo. O grupo de Logística diz-se de ”boa saúde” e com oficina montada para dar apoio operacional a todo o trabalho em acção no espaço. Ainda neste ponto, o grupo de Comunicação sugeriu a criação de uma base de dados com todas as fotografias e sons recolhidos desde o início do projecto. Em assembleia pensou-se a melhor forma de armazenar esta recolha, que poderá cruzar com um projecto proposto de realização de um videoclip acerca da Es.Col.A, assim como outros filmes. Foram também apresentados os diferentes cartazes criados para a festa, para as aulas de capoeira e também um cartaz livre para publicitar qualquer nova actividade.

Depois deste ponto, foi momento de fazer o balanço das contas. Voltou a frisar-se a importância de que toda a gestão financeira seja um assunto a ser tratado e discutido por todos. Assim, depois de apresentadas as contas, percebeu-se que uma festa benefit (com doações) será muito bem vinda para colmatar eventuais gastos realizados com a criação da associação.

A noite anunciava-se quando se passou para o quarto ponto, em que os intervenientes das actividades em curso apresentaram o estado do trabalho e o que pretendem continuar a realizar. O Hacklaviva deu a boa nova de que quatro computadores estão já operacionais e que mais se esperam nos próximos tempos. Dada a dificuldade em ter internet, um morador ofereceu a sua ligação para usufruto da Es.Col.A. Mais uma vez, foram referidas as obras já feitas, actividade mais do que constante nestes últimos tempos, em que foi dito que apesar da cozinha estar já fechada, da porta arranjada, dos vidros já oferecidos para colocar, há ainda muito para fazer e todos os que se quiserem juntar darão um contributo vital. O curso de desenho a lápis realizar-se-á todas as quartas-feiras, às 19h00, a par da aula de Italiano.

Surgiram também novas propostas, como um workshop de cinema e um encontro de actividades manuais, dinamizado por pessoas da Fontinha. A possibilidade de a Es.Col.A ser um ponto de encontro para criação de uma lista de alojamento de pessoas que se desloquem do Rainbow foi aceite pela assembleia, pelo que, através da mailing list, quem necessitar de alojamento vindo do encontro, poderá escrever para a Es.Col.A. A proposta de aulas de artes marciais foi rejeitada, uma vez que seriam realizadas a troco de dinheiro, tendo sido lembrado o carácter não comercial das actividades a realizar no Espaço Colectivo Autogestionado do Alto da Fontinha.

O tempo corria e ainda havia alguns pontos a falar. O lusco-fusco apoderava-se do local mas as vozes não se silenciavam. Era tempo de fazer um balanço do estado da criação da associação. Depois de entregues os documentos necessários, foi criado um grupo para finalizar os últimos processos burocráticos para a criação da mesma. A próxima assembleia incidirá particularmente neste tema.

Mudando de assunto para temas mais prazenteiros, falou-se da festa que acontecerá no próximo fim-de-semana, de 26 a 28 de Agosto. Com o programa fechado e o cartaz já feito, falta ainda construir uma plataforma elevada que servirá de palco nestes dias. A Rádio CasaViva estará na Es.Col.A a partir das 17h00 de sábado, para emitir em directo durante 24 horas, razão porque foi aceite que, extraordinariamente, haja gente na Es.Col.A após o horário de fecho e encerramento das actividades. Depois de ultimados os preparativos, fez-se um levantamento das últimas necessidades para os três grandes dias de festa.

No Largo da Fontinha, casa da Es.Col.A durante os longos meses de desalojo, existe ainda o ecoponto construído por moradores para colmatar as falhas sentidas no local, onde nem um caixote do lixo camarário havia. Agora, é necessário entender como lidar com esse lixo acumulado e, nesta perspectiva, foi feita a proposta de mudar o mesmo para a Es.Col.A. No entanto, a assembleia foi de opinião de que, melhor do que o retirar e colocar noutro sítio, é preferível arranjar uma forma de despejo do mesmo e criação de um outro nas instalações da Es.Col.A. Entretanto, o lixo existente no largo foi já despejado.

O frio era já intenso quando se falou do último ponto na ordem de trabalho, acerca dos media. Mais uma vez a assembleia afirmou a vontade de que não se façam reportagens na Es.Col.A, podendo os jornalistas consultar no blogue toda a informação acerca das acções e movimentações do projecto. Assim, enregelada, a assembleia disse um até já, na penumbra da noite quase outonal, marcando a próxima para dia 30 de Agosto, pelas 18h30, no pátio da Es.Col.A… que é nossa, agora e sempre.

terça-feira, 23 de Agosto de 2011

as obras e arrumações avançam


A cozinha já tem porta.

O refeitório já tem instalação eléctrica.

A Biblioteca já tem livros nas prateleiras dos armários.

O Hacklaviva já montou quatro computadores.

segunda-feira, 22 de Agosto de 2011

domingo, 21 de Agosto de 2011

tempo de limar pormenores do fim de férias


21ª ASSEMBLEIA
23 agosto 3ªfeira 18h30

Com a aproximação de Setembro, é tempo de limar os últimos pormenores, de forma a que o regresso de férias apanhe a Es.Col.A pronta a integrar toda a gente e todos os projectos que deverão surgir daqui para a frente. Tempo também de tratar dos assuntos relacionados com a formalização da associação e da sua relação com a Câmara e de preparar a festa que se avizinha.

Proposta de ordem de trabalhos
1. Atribuição e gestão de espaços (há a cozinha/refeitório, o ginásio, o armazém do hacklaviva, o espaço para acesso a computadores…)
2. Novidades dos grupos de trabalho
3. Apresentação das contas
4. Associação (passos a dar)
5. Balanço de mais uma semana (actividades, obras…)
6. Festa (novidades e necessidades)
7. Proposta para mudar o ecoponto do Largo para o pátio do Es.Col.A
8. Proposta de Artes Marciais
9. Insistência dos media em fazerem reportagens

sexta-feira, 19 de Agosto de 2011

concentrados a arrumar a Es.Col.A


Resumo da 20ª assembleia, 16 de Agosto

Apesar de lançado por um grupo informal de cidadãos e assim se querer manter, segundo decisão de uma das primeiras assembleias, o projecto Es.Col.A viu-se compelido a constituir uma associação, via apresentada como única para a câmara do Porto assinar um contrato de cedência da ex-escola primária do Alto da Fontinha. E apenas para esse efeito será usada a associação criada, de acordo com a decisão confirmada unanimemente, na terça-feira, pelas cerca de 40 pessoas presentes na 20ª assembleia, da qual saíram os nomes dos nove elementos que oficialmente farão parte dos respectivos órgãos sociais. No encontro foi também feito um balanço das obras realizadas no equipamento, enumerado o que falta fazer e apresentadas mais propostas de actividades. A próxima assembleia ficou marcada para uma semana depois, 3ª feira, 23 de Agosto, às 18h30.

A constituição da imposta figura jurídica, semi-formalizada à data, foi o assunto de abertura da última assembleia, abordado pela necessidade de se saber quem eram as pessoas disponíveis para inscrever os seus nomes nos órgãos sociais. Ninguém levantou qualquer objecção ou dúvida quanto ao facto de a associação ser única e exclusivamente criada com o fim de assinar um contrato com a câmara municipal, para poder formalizar o usufruto da escola, e que, concretizado o objectivo, a associação não servirá para mais nada. Assente esse princípio, mais de nove pessoas mostraram-se disponíveis para preencher os cargos, meramente fictícios, dos três corpos sociais, e no final da assembleia decidiram entre si quem inscreverá o nome em quê.

Ultrapassada, de momento, a indesejável questão da associação, passou-se ao ponto sobre as obras no edifício. Um dos elementos do grupo que coordena a requalificação da infraestrutura listou os trabalhos realizados no sábado anterior. Demoliram-se paredes e, inadvertidamente, foi deitada abaixo quase toda a parede exterior da cozinha, entretanto reposta em parte, faltando concluir a estrutura do vão da porta. A cozinha foi arrumada, a oficina está apresentável, mas ainda sem fechadura. O muro exterior foi pintado. São precisos vidros para substituir os plásticos provisórios colocados nas janelas. Continua por resolver o abastecimento de água, que ainda não chegou às torneiras da escola, o que se relaciona com uma fuga na parede exterior do muro. Falta melhorar a instalação eléctrica, refazer alguns circuitos, material não falta, mas é preciso alguém que perceba do assunto… E logo alguém, entre os presentes, se manifestou conhecedor da matéria e se ofereceu para coordenar os trabalhos, que continuam já este sábado, 20 de Agosto, a partir do fim da manhã (conforme já anunciado neste blogue). O que não invalida que os trabalhos prossigam diariamente, consoante a disponibilidade de cada um. (Se quiseres participar, aparece na Es.Col.A ou contacta previamente, através de email, para teres a certeza de que há gente do local.)

Como da necessidade de ter dinheiro o projecto Es.Col.A ainda não conseguiu livrar-se, falou-se, depois, da festa de benefit, ainda sem nome próprio, agendada para o último fim-de-semana deste mês. Começa na tarde de sexta-feira, dia 26, com um espectáculo de limpeza ao vivo e música gravada, avançou um dos elementos da comissão de festas. Segue-se merenda autogestionada, sem esquecer que há vegetarianos. No sábado, 27, há matiné dançante com o agrupamento musical Focolitus [myspace.com/focolitus] e karaoke em horário espontâneo. Domingo 28, regressa o espectáculo de marionetas: Era uma vez dois homens, pelo Trapalhada Teatro. Minutos depois, quando estavam a ser apresentadas novas actividades, achou-se por bem incluir na festa uma feira livre de roupa e do que mais se entender até então e projecção cinematográfica. O programa será brevemente ultimado. Disso está dependente o cartaz que está a ser criado para anunciar o evento.

O balanço das actividades da semana anterior ocupou entretanto as atenções. O grupo de Apoio Educativo e de Formação Contínua confirmou a realização das actividades que promove às segundas e quartas-feiras, respectivamente Leitura colectiva e comentários de notícias da actualidade e Promoção da criatividade no desenho e na escrita, a que entretanto se juntou a aula de Italiano, ao fim da tarde de quarta-feira. Uma iniciativa bem sucedida, apesar de haver muita gente de férias no bairro, e que é para continuar.

Porque há muita gente de férias e a divulgação foi feita em cima da hora, não houve jovens candidatos ao Acampamento Aventura Verde, de 19 a 22 deste mês, em S. Pedro da Cova e Recarei, iniciativa promovida pelo Terra Viva. “Tentaremos outra vez quando começarem as aulas. E temos de fazer uma divulgação diferente, apenas cartazes não resulta”, reconheceu o coordenador da actividade de eco-escutismo.

A terminar o balanço da semana, foram entregues ao “tesoureiro” de serviço 50 euros doados ao projecto Es.Col.A pelo pessoal galego que no dia anterior estivera no espaço, na terceira das conversas semanais marcadas com alunos do cursos de Português da aPorto (na Faculdade de Letras).

Antes ainda, soube-se do regresso do Hacklaviva, que, na quinta-feira anterior, retomou as reuniões semanais na Es.Col.A, das 18 às 20 horas. Um dos coordenadores do hacker space contou que no primeiro reencontro começaram por questionar “quem e quantos somos e o que queremos fazer”. Assumiram-se como Grupo de Emancipação Tecnológica e decidiram iniciar a parte prática no próximo sábado. Foi então feito o apelo a quem tiver em casa material informático, digital e electrónico encostado para o trazer para a Es.Col.A. Pode parecer lixo, mas “há tesourinhos que muitas vezes nem sabemos que lá estão”, só vendo. No sábado, começarão por ir buscar à CasaViva o material do Hacklaviva que lá está guardado. Depois, arrumar e preparar computadores. A ideia é fazer um trabalho comum, “não é preciso ser engenheiro, vem e logo se vê o que há a fazer”. Se tudo correr bem, pretendem pôr a funcionar, na e para a Es.Col.A, pelo menos quatro computadores, dois dos quais para uso público. Em paralelo, quem quiser poderá trazer o seu computador para que lhe seja instalado software livre, porque “hoje dá para fazer tudo com software livre”. Esta é a ideia-motor do Hacklaviva.

O assunto foi retomado na ordem de trabalhos sobre proposta de actividades, em que o coordenador do Hacklaviva quis saber a opinião da assembleia sobre a candidatura da Es.Col.A para acolher o próximo Hackmeeting Ibérico, três dias em meados de Outubro. Explicou que se trata de uma iniciativa anual sobre cultura digital, que se realiza em Espanha desde os anos 90 e que costuma envolver cerca de 150 pessoas. Se a Es.Col.A se candidatar, terá, para além de assegurar um espaço exterior para os participantes pernoitarem, de preparar toda a logística do evento, o que implicará um grande esforço. “Podemos avançar com a candidatura?” Ninguém se opôs. Em breve saberemos a resposta.

Como certo para o imediato apresentaram-se outras actividades: capoeira às quintas-feiras, das 18h30 às 20h00; cinema comunitário às sextas, à hora da merenda ou depois; uma pintura numa das paredes do edifício, com uma frase a levar à aprovação da assembleia; e uma feira livre mensal. Condicionada ficou a aprovação de um ginásio no espaço que originalmente pertencia ao refeitório, apresentada como uma vontade dos jovens da Fontinha, que não estavam presentes na assembleia.

A encerrar o assunto, foi recordado que o grupo de comunicação tem autonomia para decidir sobre as propostas de actividades, devendo dar conhecimento à assembleia das mesmas ou levá-las à aprovação da assembleia se suscitarem dúvidas. Quem quiser propor uma actividade à Es.Col.A pode fazê-lo por email, para es.col.a.da.fontinha@gmail.com.

A assembleia terminou depois de atribuídas as seis cópias das chaves de acesso à Es.Col.A e da marcação da próxima assembleia, cuja regularidade se mantém, para já, semanal.

quarta-feira, 17 de Agosto de 2011

as obras continuam...


...no próximo sábado, 20 de Agosto. A mobilização foi decidida ontem em assembleia, para começar ao fim da manhã, tipo 11h30. Já muito foi feito, mas continua a haver que fazer.

Repostas cerca de 40 telhas, colocados plásticos provisórios nas janelas, derrubadas as paredes que isolavam a cozinha e a oficina, arranjado o portão e pintado o muro exterior, falta ver o que se faz com a fuga de água, melhorar a instalação eléctrica, colocar vidros (que ainda não existem, por isso traz alguns, se possível) e pintar caixilhos de janelas (com esmalte que também não existe… ainda).

Haverá, claro, pausa para almoço, mas a comida está dependente do que trouxeres (lembra-te que há vegetarianos).

O Hacklaviva vai estar por lá a fazer a triagem do material informático e electrónico de que já não precisas (e vais trazer), de forma a que se comece a montar computadores para usufruto da comunidade. Se quiseres andar na rua orgulhoso com colantes a dizer 25 de Abril Sempre Windows nunca mais, a malta do hacklaviva também estará por lá para instalação de software livre e para responder a dúvidas que possas ter.