quarta-feira, 13 de abril de 2011

primeira assembleia


Transformar a Es.Col.A do Alto da Fontinha num centro social foi a vontade consolidada ontem na assembleia que juntou no pátio da ex-escola primária mais de 40 pessoas, uma dezena das quais moradores do bairro e nas redondezas.

Ideias várias foram lançadas por voluntários disponíveis para as concretizar: fazer doação/colecta de livros e criar uma biblioteca, dinamizar leitura para crianças, criar centro de estudos, oficinas de clown, de teatro, de bicicletas, de defesa pessoal, de breakdance, de técnicas de impressão, de desenho, de grafitis, jantares populares, debates sobre diversos assuntos, conversas sobre a história da Fontinha...

"Há matéria-prima", concluiu um vizinho. Para, logo de seguida, alertar: "Mas vocês podem parecer extra-terrestres". Por isso, "é preciso fazer uma festa para se darem a conhecer e conhecerem os moradores do bairro." O conselho, ao encontro das intenções da Es.Col.A, foi reconhecido unanimemente. E apontada uma noite para a sua realização: 24 para 25 de Abril, símbolo de liberdade.

Para dar tempo de estruturar ideias, coordenar propostas e planear datas, foi marcada nova assembleia para a próxima segunda-feira, 18 de Abril, às 18h00.

Até lá, há outro tipo de trabalhos: recuperar o edifício, ainda longe de reunir as condições para ser utilizado, se bem que substancialmente mais limpo do que há três dias. Dos trabalhos a realizar, surgiu uma lista: medir janelas e colocar vidros, refazer em madeira vão sem caixilharia, reforçar portas (para evitar vandalismos), colmatar fissuras nas palas de cimento, pintura, recuperar instalação eléctrica, pichelaria... Mas para avançar com os trabalhos é preciso material: vidros, madeira, massa de cimento, tinta, etc.. Nesse sentido, ficou o apelo a doações, desejando-se que a Es.Col.A venha a ser também um espaço de troca de materiais e de serviços.

O encontro de ontem começou com a apresentação de todos os presentes e da Es.CoL.A, projecto em auto-gestão, sem hierarquias e onde as decisões serão tomadas por consenso, perseguindo um rol de princípios não-discriminatórios e um conjunto de regras por definir, mas seguramente não comerciais.

O envolvimento dos moradores foi registado em vários momentos, não podendo ficar omissa a intervenção de um jovem que se apresentou como representante dos jovens do bairro: "Queremos participar e mostrar que isto vai mudar", assegurou.

A primeira assembleia da Es.Col.A durou cerca de hora e meia e decorreu de forma natural e descontraída.

8 comentários:

TóPixas disse...

Força pessoal! Boa iniciativa e bom andamento!

Anónimo disse...

Excelente!

Anónimo disse...

Vamos continuar! Estou convosco o que for preciso. Vamos mudar a nossa linda cidade..

Da vossa vizinha... =)

Anónimo disse...

Vamos para a frente pessoal.
Estou convosco no que for preciso!

As autarquias ainda vos vão agradecer...

Força neste grande projecto.

Da vossa vizinha..=)

Kitschnet Rádio disse...

Parabéns, estaremos atentos a uma próxima reunião. Força, Abraço, Francisco

mochimba disse...

Acho que não é preciso nenhuma autarquia agradecer....ffff. QUer dizer, parece-me que quem está neste projecto não faz nada para as autarquias agradecerem, parece-me que fazem para as próprias vidas e do meio à volta. Mas não, como vassalagem a nenhuma autarquia...

Javali livre disse...

A festa da Liberdade mantêm-se? Vai haver festa de 24 para 25 na Es.Col.A.
Força e até breve.

Es.Col.A. da Fontinha disse...

Não, Javali livre, a festa foi adiada, conforme podes ler no resumo da segunda assembleia.