sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

festa de fim de ano


Este sábado, 31 de dezembro, há festa na Fontinha!
























Os festejos iniciam-se à tarde, com a festa de aniversário de um dos miúdos que frequenta o Es.Col.A, estendendo-se até às 12 badaladas!
Haverá comes e bebes, mas todas as contribuições são bem-vindas para tornar este dia especial.

domingo, 25 de dezembro de 2011

30ª assembleia


terça, 27 dezembro 18h30

O fim do ano está a chegar e é uma ótima altura para aproveitar fazer-se um balanço geral do projeto. Falar dos aspectos positivos, dos aspectos a melhorar e como, na prática, se podem melhorar. E ouvir novas propostas a concretizar no Es.Col.A em 2012.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

filmes da oficina de vídeo


Foi já há mais de um mês que aconteceu a oficina de vídeo no Es.Col.A "O meu bairro como nunca o visto". Três pequenos vídeos saíram da oficina. Não os percas :D

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

cinema de animação




O CINANIMA – Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho - teve início em 1976 e é uma referência no panorama mundial do cinema de animação. Este ano celebrou a sua 35ª edição com um conjunto de 75 filmes em competição nacional e internacional.

A Es.Col.A convida todos a aproveitarem a oportunidade de assistir ao que de melhor se faz na animação mundial através da exibição de duas sessões especiais. A começar, dia 20 de Dezembro serão exibidos todos os filmes premiados do CINANIMA 2011. No dia 21 de Dezembro, e a pensar nas férias de Natal, temos uma sessão especialmente dedicada às crianças mas onde toda a família está convidada.

20 dezembro, 19h00

21 dezembro, 17h00

domingo, 18 de dezembro de 2011

resumo da 29ª assembleia


A 29ª assembleia, marcada novamente pela fraca presença, terminou com a presença de 12 pessoas. Iniciou-se pela avaliação das atividades das últimas semanas.

A oficina de Clown, que decorreu todas as noites da semana anterior, foi participada e ficou a ideia de a repetir no próximo ano com mais tempo. O dia da Educação Libertária foi um sucesso mas notou-se uma participação bastante díspar, comparada com o fenómeno de divulgação nas redes sociais, pelo que ficou a ideia de apostar também noutras formas de divulgação. Nesse dia ficou instalada a nova oficina de serigrafia e começou a abrir-se os primeiros quadros serigráficos.

Também na última semana aconteceu o primeiro jantar popular temático que, na opinião geral, foi um sucesso que trouxe bastante gente novamente ao Es.col.a.
O grupo do Apoio Educativo reuniu entretanto e começou já a mudar os computadores para a cantina, para não perturbar as atividades da biblioteca.
A oficina e a loja livre têm novos espaços. Referiu-se também que a sala onde decorre a oficina de instrumentos se encontra sempre aberta e com instrumentos espalhados. O espetáculo de clown foi muito participado e aplaudido mas também não aconteceu a arrumação do espaço que seria o concluir duma atividade bem sucedida, o que levou a reforçar a ideia de que é preciso incutir espírito de autogestão e responsabilidade.

Durante o segundo ponto da assembleia, dedicado aos media, foram lidos vários emails de jornalistas. Decidiu-se continuar a remeter para o blog os pedidos de informação sobre o Es.col.a.

Definiu-se um grupo responsável pela logística e temática do próximo jantar popular temático que acontecerá dia 23 de dezembro. Será divulgada mais informação atempadamente.

Surgiu esta semana a ideia de uma “festa de natal” vinda de um dos miúdos que pelo es.col.a andam. O programa em construção já incluía então oficinas para crianças, cinema e jantar e já um poster para divulgação. Falou-se também duma proposta de um ciclo de cinema de animação para os dias 20 e 21.

Para terminar a assembleia, houve um ponto que não estava previsto, que chegou por correio, as contas de internet do último mês que estão por pagar: foi proposto nas próximas atividades participadas (que não aconteceu nesta assembleia) fazer uma coleta.

Pela presença de poucas pessoas e o carácter prático dos pontos em agenda a assembleia durou menos de uma hora.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

o pai natal vai nu


sábado, 17 dezembro a partir das 15h



15h00 Atelier de manualidades (biblioteca)
16h00 Preparação das bolachinhas para o lanche (cozinha)
17h00 Lanche (cantina)
20h00 Jantar (cantina)
21h30 Cinema "Onde fica a casa do meu amigo" (sala no 3º piso)

haverá certamente mais surpresas no programa ;)

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

quando o cinema toma a escola de assalto


16, 17 e 18 dezembro 2011

...é já no próximo fim de semana que o cinema vai parar à sala mais alta da invicta...
6ª feira, 16 de Dezembro 21.30

Zero em comportamento (1933) de Jean Vigo
duração 43' - Francês com leg. português

Num internato com severas regras de comportamento um grupo de rapazes e raparigas decide, num dia de festa, rebelar-se contra a sua autoridade.



sábado, 17 de Dezembro 21.30

Onde fica a casa do meu amigo? (1987) de Abbas Kiarostami
duração 83' - Persa com leg. português

A odisseia dum rapaz de 8 anos que percorre os caminhos duma aldeia iraniana que o levam à longínqua terra vizinha para entregar o caderno da escola ao seu amigo.




domingo, 18 de Dezembro 16.00 matinê!

Os quatrocentos golpes (1959) de François Truffaut
duração 99' - Francês com leg.português

Farto das suas regras um rapaz de parisiense, Antoine Doinel, deixa de frequentar a escola trocando-a por salas de cinema e pela vida de rua onde encontra a cumplicidade dos seus amigos em pequenas aventuras.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

29ª assembleia


3ª feira, 13 de dezembro 18h30

A concretização do projecto Es.Col.A encontra-se numa fase em que precisa de mais participação, de discussão ponderada entre os seus cúmplices para alcançar o objectivo delineado: devolver à comunidade local o espaço público abandonado da antiga escola primária do Alto da Fontinha .Se continuas a acreditar que o sonho é possível, aparece esta 3ª feira. A assembleia começa às 18h30. Traz ideias para enriquecer a...

...proposta de ordem de trabalho:
  1. Avaliação das atividades da última semana
  2. Contatos media
  3. Jantar Popular Temático
  4. Festa de "natal" (16/17 dezembro)
  5. Ciclo de cinema de animação (20 e 21 Dez)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

dia da pedagogia libertária






14h00 Filme: Paideia:Escuela Libre - 15 anos de Educação Anti-Autoritario

16h00 Conversa sobre criação de um projecto educativo anti-autoritario

18h00 Concerto Agentx do Khaus (myspace.com/agentxdokhaus)

20h00 Jantar

21h30 Filme: Die Welle

Outras actividades acontecem sem hora marcada: serigrafia, pintura de mural, zine a4kids, etc.




10 de Dezembro vai ser mais um sábado repleto de actividades na Es.Col.A da Fontinha, desta vez dedicado à educação libertária.
A educação libertária privilegia a liberdade individual e o respeito mútuo, recusa a autoridade e a submissão hierárquica. Nesse sentido, nega e demonstra que os valores impostos pela educação pública, privada ou religiosa não são as únicas vias possíveis.
Em forma de conversas, de pinturas serigráficas e murais sobre o tema, e visualização do filme Paideia, escuela libre. 15 años de educación anti-autoritaria, vamos conhecer formas alternativas de aprender e perceber como o papel da educação pode ser a transformação do indivíduo e por consequência da sociedade, com princípios assentes na autogestão, no anti-autoritarismo e na educação integral.

Vai ser dia e noite e diz que vai ser espectacular e tudo!

Paideia:Escuela Libre - 15 anos de Educação Anti-Autoritario
1993, em castelhano, 56'

Vídeo produzido pela Escola Livre Paideia, em 1993, em que celebra seu 15º aniversário e narra suas experiências e métodos de ensino durante seus primeiros anos.




Die Welle, de Dennis Gansel
2008, Alemanha, 108'
Rainer Wenger é um daqueles professores modernos de que todos os alunos gostam, a sua informalidade tornando-o preferido face a outros professores mais tradicionais. Ele mede a sua eficácia como professor por essa admiração. No projecto semanal que ele deve desenvolver com uma turma, calha-lhe a temática da ‘Autocracia’, quando ele tinha expressado a sua preferência pela ‘Anarquia’, um assunto que ele viveu na pele na sua juventude.


1º jantar popular temático


7 de dezembro, 20h30

Atenção, atenção! Aviso à população!

A assembleia de 29 de Novembro encarrega-se de notificar que, a 7 de Dezembro, pelas 20h30, se realiza mais um grande evento na Es.Col.A:

O 1º Jantar Popular Temático!

Esta semana, o tema/mote do jantar partilha assuntos da maior importância na Fontinha: a inauguração da nova cozinha, equipada com o fantástico material que chegou recentemente ao espaço, e as actividades que decorrem na Es.Col.A.

Uma equipa dos mais prestigiados cozinheiros terá ao dispor uma ementa pensada ao pormenor, para vosso deleite. Pede-se apenas que cada participante colabore com uma sobremesa ou bebida e com uma boa dose de vontade para conversar e conviver!

resumo temático: visão do es.col.a


No dia 29 de novembro, foram mais ou menos dez pessoas que participaram na assembleia temática. O assunto na mesa foi uma partilha das visões pessoais sobre a es.col.a. Mas em vez de uma simples troca de ideias, as pessoas presentes concordaram em fazer uma abordagem um bocado diferente do que se podia estar à espera sobre uma assembleia com o tema acima referido.

Foi fácil e rápido chegar a uma visão partilhada sobre a es.col.a: um lugar onde é posto o foco em iniciativas práticas dos seus participantes. Um bocado cansados de assuntos e discursos demasiado abstratos, e conversas no mundo virtual que não têm corrido da melhor forma, quem compareceu decidiu que o resto da assembleia ia ser dedicada à questão: o que é que os participantes desta assembleia podiam fazer para dar um novo impulso à dinâmica da es.col.a.?

Tendo em conta o baixo número de pessoas desta e de outras assembleias, decidiu-se que, pelo menos temporariamente, se deviam suspender as assembleias temáticas. Assim, voltamos outra vez a ter assembleias só de duas em duas semanas, sendo a próxima na terça feira, dia 12 de dezembro as 18:30.

Mas reconhecendo também que era preciso pensar numa alternativa para substituir as assembleias temáticas e para dar esse impulso intencionado, surgiu a ideia de começar a organizar jantares populares temáticos nas semanas em que não há assembleia. Na perspetiva dos membros da assembleia de 29 de novembro, um jantar podia resultar numa aproximação de mais pessoas e poderia criar os momentos informais durante os quais assuntos de natureza mais ideológica podiam ser debatidos. Foi pensado que para cada jantar popular, que acontecerá então de duas em duas semanas, um outro grupo tomará conta da cozinha, confecionando o prato principal. Obviamente, no espírito da autogestão, as pessoas são sempre convidadas a trazer bebidas, entradas e/ou sobremesas. O grupo também se responsabiliza por organizar alguma coisa à volta dum tema escolhido previamente. Em todas as assembleias será decidido quem faz parte do grupo de pessoas que tratará do jantar. Mas também será feito um esforço de envolver dinamizadores e grupos de atividades. Tudo isso para promover um exercício onde as pessoas possam viver e pôr em prática os valores do projeto da es.col.a.

O primeiro jantar popular temático será organizado pelos participantes desta última assembleia e foi marcado para a próxima quarta-feira, a partir das 18:30. Além dum prato principal vegetariano serão oferecidas pelo grupo uma série de ferramentas que aparecerão tanto no mundo virtual (divulgado na lista de email e facebook) como no mundo real, ou seja, o pátio, a cantina, etc., para as pessoas poderem partilhar a sua visão da es.col.a.
A ver se isto promove discussões interessantes sobre um tema que sem dúvida é importante!

Com esta decisão/iniciativa, os participantes desta última assembleia, que acabou por ser uma assembleia muito mais prática do que se tinha antecipado, não quiseram perder a oportunidade de mandar uma mensagem implícita mas importante:
Com a es.col.a queremos construir uma dinâmica bem diferente das dinâmicas que dominam a nossa sociedade, que é regulada por uma democracia representativa. Dentro da es.col.a, a assembleia tem um papel bastante diferente do papel do parlamento que existe na sociedade à nossa volta. Os participantes desta assembleia gostavam de ver, promover e viver uma dinâmica na es.col.a onde a iniciativa, ou seja, a ação, tem mais valor que o discurso. Ou melhor, onde o ‘discurso’ serve para refletir sobre a ação, não para a impedir. E que as assembleias, por isso, são compostas por pessoas que acabam por ser mais inclinadas para a ação do que para o discurso. Estas assembleias são momentos e lugares de inclusão, que facilitam a criação duma ‘massa crítica’ para garantir as iniciativas que estão na base do funcionamento diário da es.col.a.

resumo 28ª assembleia


A assembleia de 22 de Novembro foi marcada, mais uma vez, pela falta de afluência de participantes, tendo-se reunido cerca de 10 pessoas para discutir a ordem de trabalhos:
  1. Balanço e propostas de actividades
  2. Linguagem a usar
  3. Folha de notícias
  4. Caixa para dinheiro
  5. Arrumação da cozinha e cantina no Domingo
  6. Próxima assembleia temática
Começou-se pelo balanço das atividades realizadas na última quinzena. Em relação à oficina de vídeo, houve a participação intermitente de 7 crianças, e nem sempre foi possível organizar as coisas da melhor maneira, mas o balanço geral é positivo (já que se realizaram vários trabalhos). Os vídeos realizados já estão editados mas não divulgados. Uma das ideias passa por apresentá-los numa sessão de cinema comunitário. Alertou-se para a lacuna na sensibilização das crianças para o facto de o Es.Col.A ser um espaço autogestionado, com responsabilidades, e não apenas um sítio onde se fazem os trabalhos de casa e se passa o tempo livre.
Quanto ao xadrez, verifica-se que há muito poucos participantes, apesar de já ter sido feita divulgação. Será necessário ver que estratégia tomar, se se mantém a actividade e de que forma.
Relativamente ao apoio educativo, houve a sugestão de se refletir sobre um funcionamento diferente, aplicando-se uma prática pedagógica em que os próprios alunos participem.
Relataram-se situações que têm acontecido no Es.Col.A, nomeadamente o desaparecimento da bicicleta de um dos participantes da oficina de vídeo e a visita de sete polícias ao espaço. Foi ainda referido que o dinheiro dos jantares comunitários tem paradeiro incerto, não se sabe quem o guardou ou se foi roubado, tendo sido sugerido comprar-se uma caixa fechada para a recolha desse mesmo dinheiro.
Discutiu-se também a proposta de limpar a cozinha no domingo, pois não tem estado nas melhores condições. No entanto, a cozinha já tinha sido limpa esta semana e colocou-se a questão de ser ou não necessário marcar este tipo de tarefas, quando devia ser um trabalho diário. Referiu-se que numa assembleia anterior já se tinha falado de horários de limpeza e de obras (Terças-feiras e Domingos, respetivamente). No final, aceitou-se que se podiam marcar estas sessões de limpeza mas que devia ser um trabalho a não ser descurado no dia-a-dia. Em relação à limpeza da cozinha, também seria importante dialogar com as pessoas que orientam mais este espaço do Es.Col.A.
A assembleia continuou com a discussão sobre a última assembleia temática, onde só estiveram sete pessoas, não tendo havido ninguém para introduzir o tema. O resultado final foi pouco produtivo: não havia gente suficiente para discutir o tema e também houve dificuldades em focar qual era a discussão. Seria importante criar pontos de orientação para criar um projecto comum, pegar no tema e ver como colocar em prática a prossecução dos objectivos do Es.Col.A.
De seguida, discutiu-se a proposta de acabar com a lista de discussão por e-mail. As razões para esta proposta prendem-se com o facto de não se saber quem tem acesso à informação veiculada, incluindo problemas internos. Seria importante saber quem acede a esta lista. Foi também levantada a questão da sua verdadeira utilidade, pois ultimamente tem dado azo a conversas impessoais, que deviam ser discutidas presencialmente e não virtualmente. Falou-se também da possibilidade de se interpretar de diferentes maneiras o que é escrito e da tendência das pessoas levarem a discussão para um ponto de vista muito pessoal. Por outro lado, realçou-se que este é um meio de participar no Es.Col.A para as pessoas que não podem ir aparecendo pessoalmente.
Chegou-se à conclusão de que é útil existir esta lista de discussão mas que também tem muitos aspectos negativos. Apelou-se nesta assembleia para o uso consciente da lista, com bom senso. Ficou de se colocar um “disclaimer” com esse apelo e com o aviso que as opiniões expressadas são pessoais e não representam o Es.Col.A.
Foi dada a conhecer a vontade do grupo de pedagogia anti-autoritária do Gato Vadio em realizar uma reunião no Es.Col.A e uma possível associação à proposta de um ciclo de cinema com essa temática (que será divulgado logo que houver programa definido). Como tinham pedido para o Es.Col.A propor uma data para essa reunião, foi falado que seria bom realizar-se a 10 de Dezembro, pelas 16h, pois é a data em se que haverão actividades subordinadas ao dia da pedagogia libertária.
O ponto seguinte da ordem de trabalhos, sobre as tensões existentes no Es.Col.A, vem no seguimento da necessidade de reflectir sobre a fragilidade do projecto e o clima tenso que se fez sentir, principalmente pelas mensagens trocadas na lista de discussão. Para poder haver equilíbrio, é preciso tentar gerir as questões com que o grupo se vai deparando. Verifica-se uma desmotivação para vir às assembleias, há questões como a divergência de opinião sobre os símbolos que apareceram no espaço, entre outros problemas. Parece ficar a sensação que as pessoas não os querem resolver! Estas situações acabam por afastar terceiros do projecto, pois não estão interessados em determinados conflitos que se mantêm.
É certo que há um desgaste natural mas tem de se persistir. Para tentar clarificar alguns assuntos, sugeriu-se que a assembleia temática seguinte poderia centrar-se nos problemas com que o Es.Col.A se tem deparado, e o objectivo é que funcione como uma conversa entre todos para encontrar soluções para as questões que incomodam cada pessoa.
Também se falou da importância de divulgar bem as actividades de Dezembro, para mostrar que o Es.Col.A continua ativo.
Sobre o ponto referente à questão da linguagem a utilizar no Es.Col.A (ortografia, linguagem inclusiva, questões formais) pareceu consensual utilizar uma linguagem inclusiva, embora não seja de carácter obrigatório. Será agora importante reflectir de que forma é que se concretizará, de forma a eliminar as questões de dominância na expressão linguística.
Em relação ao novo acordo ortográfico, foi referido que as crianças já o utilizam nas escolas, pelo que é aconselhável utilizá-lo quando se trabalha com elas e também nos textos publicados pelo Es.Col.A.
Quanto à questão de se dizer “o” Es.Col.A. ou “a” Es.Col.A, não se chegou a nenhuma conclusão, sendo um assunto que deveria ser discutido por um número mais abrangente de pessoas.
No ponto relativo à folha de notícias, falou-se da periodicidade (se continua quinzenal ou se passaria a mensal). Chegou-se à conclusão de que se deve continuar a dar autonomia às pessoas que a elaboram, havendo sempre abertura para sugestões. Assim sendo, foi sugerido: uma alteração de formato (para A4 ou em A3 que desse para dividir o conteúdo segundo as dobras feitas na folha); que em Dezembro poderia continuar a ser quinzenal e, caso achassem pertinente, alterar depois para mensal; que se fizessem mais flyers para divulgar as novas atividades em vez de se divulgar só na folha de notícias; que a distribuição no bairro seja feita nos pontos mais estratégicos (lojas, cafés, …) e não tanto porta-a-porta e alargada a outros pontos da cidade (distribuição alargada).
No seguimento de se falar da distribuição alargada, sugeriu-se ainda que seria bom trazer mais gente para o ES.Col.A, seja em visitas pontuais ou até para uma possível colaboração no projeto.
No final, foram abordadas duas questões: uma relacionada com os princípios do projeto, que tem a ver com a compra de alimentos de empresas capitalistas para utilizar na cozinha. Concordou-se que devia haver esse cuidado mas, mais que haver esse controlo, deve haver sim uma divulgação de informação relacionada com esse tópico. A outra questão ficou em jeito de sugestão, que seria colocar na entrada uma mensagem dirigida às entradas indesejáveis no espaço, à boa maneira dos típicos azulejos portugueses.
Terminou-se esta assembleia com a escolha final do tema da próxima assembleia temática, que, como sugerido anteriormente, se centrará nos problemas que têm vindo a afectar o projecto.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

uma noite, dois espectáculos e três palhaços


domingo, 11 de Dezembro 18h00

Madame Nez Rouge e Cie. Au Tour du Nez apresentam...

Clown Attack! Duas noites clownescas onde o teu mundo se vira de pernas para o ar.
(Aconselha-se o uso de capacete)

+ info: Clownattack

“Tea Time” (30 m)
Madame Nez Rouge (Pt)

Nesta altura fundamental do dia, onde todas as madames se reúnem para o seu momento mais importante, A hora do chá, Muska e Maria apresentam-nos o seu ritual habitual, que conta muito com a ajuda dos seus convidados/espectadores.; Aos quais se recomenda que estejam prevenidos , pois a preparação da hora do chá está longe de ser apenas o que parece.

"Le fabuleux Luizette” (40 m)
Cie Autour du Nez (Fr)

"Le fabuleux Luizette" é um solo interpretado por Luis Castro, que não deixa ninguem indiferente...
Acompanhado do seu misterioso "Luizette", Luis desde o início do espetáculo provoca desafios, perturba o público, que, a princípio fica surpreso e perplexo até desconfortável, mas que acaba por entrar no jogo do palhaço e rir muito com ele...
Não vulgar nem indecente, apenas acompanhamos todo o talento deste palhaço na sua tentativa de fazer com que o fabuloso Luizette, cumpra as suas promessas e compromissos.

Os grandes desejos do homem, o mito da sexualidade masculina, fundamentam o espetáculo e fazem rir todo o publico.

educação libertária



10 de Dezembro vai ser mais um sábado repleto de actividades na Es.Col.A da Fontinha, desta vez dedicado à educação libertária.

A educação libertária privilegia a liberdade individual e o respeito mútuo, recusa a autoridade e a submissão hierárquica. Nesse sentido, nega e demonstra que os valores impostos pela educação pública, privada ou religiosa não são as únicas vias possíveis.

Em forma de conversas, de pinturas serigráficas e murais sobre o tema, e visualização do filme Paideia, escuela libre. 15 años de educación anti-autoritaria, vamos conhecer formas alternativas de aprender e perceber como o papel da educação pode ser a transformação do indivíduo e por consequência da sociedade, com princípios assentes na autogestão, no anti-autoritarismo e na educação integral.

Vai ser dia e noite e diz que vai ser espectacular e tudo!

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

cinema comunitário: os edukadores


sábado, 3 dezembro 20h00

Os Edukadores, de Hans Weingartner
2004, Alemanha, 128'
Legendado em português

Jan e Peter são amigos e activistas revolucionários auto-denominados Os Edukadores. A sua acção baseia-se em invadir mansões de milionários em férias, e redecorá-las com frases anti-sistema como: «Os vossos dias de abundância estão contados».





vai uma roda da fruta?


Esta 5ª feira, 1 de Dezembro, há roda da fruta na capoeira.

Isto quer dizer que fazemos uma roda de capoeira com instrumentos, que todos podem aprender a tocar, e cada pessoa leva duas peças de fruta para partilhar no final :)

Como sempre, a capoeira é aberta à participação de tod@s.

Segundas e quintas-feiras, às 18h30.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

oficina de clown


6 a 9 de Dezembro das 18h às 22h

Este workshop é uma introdução ao clown, com jogos e improvisos teremos acesso ao fantástico mundo do clown.

O clown é uma pessoa que vive e sente os momentos essenciais da sua vida, o que mais lhe marcou da sua infância até à velhice.
O mais sincero e transparente, uma aventura livre e divertida.

Dos 16 aos 96 anos - mín. 8 pessoas e máx. 15

Inscrições para os mails:
luiscastroo@gmail.com
es.col.a.da.fontinha@gmail.com


+info: autourdunez.170cm.fr/fr/

assembleia temática: a minha visão do es.col.a


A próxima assembleia temática da Escola da Fontinha será Terça-feira, 29 Novembro às 18h30 e terá como tema A minha visão do Es.Col.A”.

Este tema surge com a necessidade de todas as pessoas poderem partilhar a sua ideia do Es.Col.A e comunicarem como seria o Espaço Coletivo Autogestionado na sua visão ideal. Esperamos desta forma, de uma maneira mais informal, evitar mal entendidos e percebermos em conjunto onde e como as nossas visões se cruzam.
Traz algo para lanchar que no Es.Col.A teremos o chá!

sábado, 26 de novembro de 2011

resumo assembleia sobre objetivos


Foi temática a Assembleia do dia 15 de novembro de 2011, tendo como objetivos discutir os seguintes tópicos:
  • devolução do espaço antes abandonado a um uso focado no bairro e nos participantes no projeto;
  • autogestão;
  • objetivo político de libertação de espaços;
  • intervenção na educação da comunidade como forma de mostrar alternativas à sociedade;
  • abertura ao bairro;
  • funcionamento como exemplo passível de ser replicado noutros locais;
  • oferta de um modelo de educação não autoritário através de um espaço coletivo não hierárquico e comunitário;
  • definir se o projeto Es.Col.A existe com a comunidade ou para a comunidade (o que arrasta consigo questões de autonomia e gestão do projeto por parte da comunidade e uma maior participação nas assembleias).

Os objetivos serviriam para pensar em estratégias para o futuro, tendo em conta que estes deveriam ser reformulados num novo texto que, depois de aprovado em nova assembleia, fosse publicado no blog.

Todavia o número muito reduzido de participantes nesta assembleia e a dificuldade em focalizar o tema da reunião levou a que esta, embora abordando diversos dos aspetos propostos na ordem de trabalhos provisória, não tivesse conseguido concluir as metas propostas para ela.

O resumo desta reunião pretende mais ser um relato dos aspetos debatidos na reunião e não tanto apresentar a proposta das conclusões do debate.

Assim, entre os assuntos abordados, focou-se a questão do papel educativo do projeto Es.Col.A., entendendo-se como papel educativo muito mais do que a educação formal ou escolar. Viu-se a importância do projeto educativo ser entendido como aprendizagem mútua, experiência de vida, e não fazer divergir "educação" e "cultura".

Discutiu-se o enfoque da questão do vegetarianismo, sendo esclarecido que nos principios da Es.Col.A. está estabelecida a não promoção do consumo de produtos de origem animal e não que este seja entendido como um objectivo do projeto.

Discutiram-se as razões do afastamento de um certo número de pessoas e tentou perceber-se se isso correspondia a um enfraquecimento do projeto ou apenas a uma evolução normal, tendo em conta que as questões de grande impacto e oportunidade devidas à desocupação já não se faziam sentir com tanta acuidade.

Discutiu-se a questão da responsabilidade e autogestão nos participantes do projeto e a relação entre indivíduo e coletivo, no sentido de que possa ser objetivo da Es.Col.A. uma muito maior participação dos indivíduos na gestão partilhada, não se servindo apenas do espaço para as suas atividades. Todavia viu-se que era importante trazer essas atividades à comunidade e que isso era, só por si, uma mais-valia.


Propôs-se um encontro entre aqueles que desenvolvem atividades, workshops, etc., na Es.Col.A., mas que esse encontro não deveria ser um evento burocratizado e administrativo. Poderia ser, por exemplo, um jantar. O objetivo seria estimular uma maior intervenção de todos os participantes no projeto global da Es.Col.A.

Discutiu-se qual a melhor forma de consagrar a experiência da Es.Col.A. no sentido de melhor ajudar a replicá-la.

Discutiu-se a relação da Es.Col.A. com a comunidade - bairro, cidade, país, planeta...
Viu-se a importância de aproximação às pessoas do bairro.

Salientou-se a necessidade de, no relaconamento entre nós todos, prevalecer um princípio de bom senso.

Abordou-se o relacionamento com os media, apontando-se que a existir, este deveria partir das necessidades do projeto e não pôr-se a jeito para especulação e desinformação.

A propósito de recentes situações de furto e danificação de objetos e de outras situações anómalas quer entre participantes, quer entre frequentadores do espaço, discutiu-se a atitude face ao erro. Apontaram-se vícios de permissividade e que se reforçasse a defesa dos princípios do projeto, não deixando que este se desmembre num conjunto de atividades desgarradas.

Houve uma dificuldade óbvia na focalização da discussão relativamente aos objetivos propostos, pelo que a discussão deverá continuar.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

cinema comunitário: do outro lado


sábado, 26 de novembro 20h00

Do Outro Lado, de Fatih Akin
2007, co-produção Alemanha e Turquia
Legendado em português, 116'

Após visitar diversas vezes uma prostituta turca, Ali Aksu, um turco instalado na Alemanha, propõe-lhe que abandone a prostituição e venha viver com ele.

falar com as mãos


às quartas-feiras 16h, inicia a 23 de novembro

esta oficina quer explorar a comunicação não-verbal nas dinâmicas de grupo, a comunicação e expressão corporal e os códigos sociais.

o ponto de partida é a língua gestual portuguesa, língua oficial da comunidade surda.

domingo, 20 de novembro de 2011

pilates terapêutico


terças-feiras às 10h30

Pilates Terapêutico

Todas as terças-feiras de manhã vamos ter na Es.Col.A Pilates para os mais velhos.

Este método, desenvolvido por Joseph Pilates, tem como objectivo fortalecer os músculos e articulações, melhorar a flexibilidade desenvolvendo o controlo do corpo e da mente.

A prática regular de exercício físico tem inúmeros benefícios. De entre eles destacam-se:

- Melhoria da sensibilidade à insulina, levando a um melhor controlo glicémico, que pode prevenir o desenvolvimento de diabetes.
- Lipoproteínas (colesterol): aumento da HDL, diminuição da LDL, redução significativa dos triglicérides, além da redução da actividade aterogénica dos monócitos.
- Composição corporal: com o envelhecimento há um aumento percentual da gordura corporal e diminuição da massa muscular. A actividade física reduz esta modificação.
- Várias das alterações cardiovasculares e pulmonares que ocorrem com o envelhecimento normal podem ser minimizadas ou revertidas com a prática regular de exercício físico.
- Factores hemostáticos são influenciados de várias maneiras pela actividade física, com resultado líquido de redução da actividade pró-trombótica.
- Aumento nas capacidades físicas, flexibilidade e equilíbrio, diminuindo o risco de quedas e o retardamento da fadiga.
- Aumento da vasodilatação dependente do endotélio, por aumento da libertação de óxido nítrico.
- Melhoria na imunidade, que pode diminuir a incidência de infecções e possivelmente de certos tipos de cancro.
- Melhoria da função autónoma, com aumento da sensibilidade dos baroreceptores e da variabilidade da frequência cardíaca.
- Efeitos benéficos sobre a pressão arterial sistémica.

Um dos benefícios mais bem documentados está relacionado com o risco de doença coronariana e morte, quanto maior a prática de exercício regular menor será este risco.

Dito isto, exercício físico, especialmente o vigoroso, é para fazer durante toda a vida, por isso vamos ao trabalho.

dança e música africana


sábado, 26 novembro 21h00

Wiriba, a grande árvore sagrada geradora de vida e de matéria. Este espectáculo simboliza respeito pelas árvores e natureza que nos oferece as condições para que a vida exista no planeta.
“Era uma vez uma Sementinha que há muitos anos foi plantada na Mãe Terra. Hoje, ao ritmo do tambor, desperta sensações que estão esquecidas, mas que estão guardadas no fundo do nosso coração”

Espectáculo de dança e música africana
com a Escola Sementinha
Coreografias de Eva Azevedo
Música orientada por Paulo das Cavernas
mypace.com/escolasementinha
popolomondo.pt

28ª assembleia


3ª feira, 22 de Novembro 18h30


Proposta de ordem de trabalho:


1. Balanço e propostas de actividades

  • “assembleia” temática

2. Linguagem a usar

  • o/a Es.col.a
  • acordo ortográfico
  • linguagem inclusiva

3. Folha de notícias – periodicidade e outras questões (conteúdo, contribuições, número de impressões…)

4. Caixa para dinheiro

5. Arrumação da cozinha e cantina no Domingo (27 Nov, 17h00)

6. Próxima assembleia temática

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

solidariedade com o centro autónomo Az-Koln


O centro autónomo de esquerda AZ Koln (Colónia, Alemanha) necessita do nosso apoio.

No próximo fim-de-semana haverá uma manifestação da extrema direita contra o centro autónomo e o município quer despejar os ocupantes e demolir o edifício. Não podendo estar em Colónia para apoiar directamente, a Es.Col.A – espaço colectivo autogestionado – manifesta deste modo solidariedade com o centro autónomo AZ-Koln.

Temos vindo a acompanhar as recentes más noticias sobre a manifestação da extrema direita Pro Koln contra o o projecto, e os planos do município para fechar o centro e demolir o edifício. Difundindo o apelo do centro autónomo AZ-Koln, esperamos que consigam vencer esta luta. A incapacidade dos municípios e da administração estatal de permitir que espaços sociais e culturais autogestionados e autofinanciados existam em paz não é uma novidade para nós.

A Es.Col.A teve a mesma experiência. Em Abril de 2011, um grupo de pessoas, incluindo residentes locais, ocupou uma antiga escola. O edifício municipal, que estava abandonado há vários anos, foi transformado no projecto Es.Col.A, um lugar aberto a diferentes tipos de actividades culturais, sociais, pedagógicas e não comerciais.

Um mês depois, a polícia chegou e despejou as pessoas e emparedou o edificio a mando da autarquia. Mas as pessoas não desistiram e ocuparam um largo no mesmo bairro e começaram uma campanha para reivindicar o espaço. Depois de três meses de actividades nessa praça, protestos, manifestações, acções contra a administração estatal e o apoio de outras iniciativas, o município finalmente cedeu. Desde o final de Julho de 2011 que a Es.Col.A recomeçou as suas actividades em pleno e promete muito mais.

Tomemos as nossas vidas! Ocupemos tudo!

+ info: bxl.indymedia | squat.net

terça-feira, 15 de novembro de 2011

resumo da 27ª assembleia


3ª feira, 8 de Novembro

Estávamos cerca de 30 pessoas reunidas, no passado dia 8 de Novembro, para a 27ª Assembleia do Es.Col.A. A ordem de trabalhos propunha que se abordasse temas de fundo, a par das costumeiras questões práticas de funcionamento, a saber:

1. Objectivos do Es.Col.A
2. Assembleia
- Função. A questão dos símbolos como estudo de caso
- Funcionamento
3. Problemas
- Vandalização de instrumentos musicais
- Desmazelo do espaço
4. Balanço da semana e novas propostas de actividades
5. Reportagem da SIC sobre movimentos sociais

Sendo os temas de abertura da assembleia de especial cariz de desenvolvimento, decidiu-se atribuir a cada um deles um tempo limite de discussão, de forma a tornar mais célere a chegada a conclusões. Aos objectivos do Es.Col.A dedicou-se 15 minutos e à assembleia atribuiu-se 45 minutos.

A discussão acerca dos objectivos do Es.Col.A iniciou-se com uma afirmação de que a partilha de opiniões sobre o tema ajudará à resolução de problemas do quotidiano, clarificando os limites de acção de cada um neste espaço de todos.

Passou-se então à recolha do que se considera serem os objectivos do Es.Col.A, a saber:

- devolução do espaço antes abandonado a um uso focado no bairro e nos participantes no projecto
- auto-gestão
- objectivo político de libertação de espaços
- intervenção na educação da comunidade como forma de mostrar alternativas à sociedade
- abertura ao bairro
- funcionamento como exemplo passível de ser replicado noutros locais
- oferta de um modelo de educação não autoritário através de um espaço colectivo não hierárquico e comunitário

Para além do elencar destes objectivos, afirmou-se a necessidade de definir se o projecto Es.Col.A existe com a comunidade ou para a comunidade, o que arrasta consigo questões de autonomia e gestão do projecto por parte da comunidade, bem como a possível necessidade de trazer mais habitantes do bairro às assembleias (embora esta necessidade não signifique que estes não se encontram presentes nas actividades do projecto).

Os objectivos reunidos servirão para pensar estratégias para o futuro, tendo-se decidido que estes devem ser reformulados num novo texto que, depois de aprovado em assembleia, será publicado no blog (tarefa da próxima assembleia temática).

Esgotado o tempo atribuído ao primeiro ponto, a atenção dos presentes focou-se nas funções e funcionamento da assembleia. A discussão iniciou-se com uma clarificação de quais as condições para o consenso, ficando, no entanto, claro que a ausência de uma destas características não significa a impossibilidade do consenso, mas apenas que este será de mais difícil obtenção.

Então as condições para se chegar a um consenso são:

- objectivo comum (diferentes agendas dificultam o consenso)
- dedicação e vontade para atingir o consenso
- confiança e transparência entre as pessoas
- tempo (decisões tomadas entre várias pessoas necessitam de tempo para que possuam qualidade)
- processo claro (papéis bem definidos)
- participação activa de todos os envolvidos
- facilitação de qualidade

Uma vez clarificadas estas condições, verificou-se que o consenso não se limita a existir apenas em momentos assembleários, mas também no funcionamento diário do Es.Col.A.

Relativamente ao caso de estudo, iniciou-se uma discussão entre a necessidade de levar à assembleia qualquer intenção de pintura envolvendo símbolos e a espontaneidade e tomada de iniciativa directa.
As opiniões foram múltiplas e variadas e deram azo a uma ampla discussão, cujos principais argumentos foram:
- as assembleias podem tornar-se meramente organizativas, com risco de se tornarem um órgão de decisão restrito
- a pintura ou reprodução de símbolos representativos de ideais políticos não subscritos por todos os envolvidos no projecto exige aprovação por parte da assembleia
- com regras básicas, a assembleia deve cingir-se a um mínimo de intervenção, aceitando a autonomia individual na participação/acção no Es.Col.A
- a existência de símbolos pode impedir a prossecução dos objectivos do Es.Col.A
- no entanto, os princípios do espaço podem e devem publicitar alternativas, desde que exista educação contínua que explique os seus significados
- o projecto construiu-se com base em determinados alicerces e princípios e com uma assembleia que não retira espontaneidade aos seus intervenientes, o que, no entanto, não invalida a responsabilidade de todos de seguir os seus princípios
- a assembleia serve para discutir soluções para uma iniciativa já levada a cabo que não recebeu aceitação consensual
- para além disso, serve igualmente para partilhar e gerir ideias e iniciativas
- muitas pessoas partilham desta opinião, mas subsistem igualmente opiniões divergentes que reiteram o possível afastamento de interessados e comunidade
- a espontaneidade não é ilimitada e a assembleia não deve apenas lidar com problemas depois de estes acontecerem
- o objectivo de auto-gestão afirma que a assembleia deve ser um fórum privilegiado de discussão para resolução de problemas (numa situação ideal, deixaria de existir necessidade para uma assembleia)
- a assembleia deve servir para auxiliar na gestão do espaço comum (grandes objectivos e princípios)
- a ideia de um espaço comum leva a um ideal de inclusão, ou seja, dar espaço à espontaneidade sem dar azo a uma organização quase proprietária; devemos ter cuidado em não impor a nossa opinião, pois esta, embora possa ser aceite por muitos, deixa outros de fora, levando a atitudes que podem ser impositivas
- ser inclusivo é bom para uns, mas afasta outros
- a assembleia deve ser motivadora de acções mobilizadoras, por exemplo, na organização e promoção de eventos
- pensando que a assembleia deve ter controlo, chega-se à necessidade de definição de quais as iniciativas que devem ir à aprovação da assembleia
- quem aparece nas assembleias nem sempre é quem trabalha e participa no dia-a-dia, o que pode levar a que o plano teórico seja castrador do plano prático (nova insistência na existência de espaço para a espontaneidade)
- a característica inclusiva pode levar a uma apatia, fazendo com que o espaço fique vazio
- ao existir diversidade num mesmo espaço está a ser-se inclusivo, pois não se retiram elementos ao todo, salvaguardando a liberdade de todos

Embora sem consenso, a grande maioria das opiniões manifestadas apontam no sentido da aprovação da liberdade de iniciativa e da espontaneidade das acções levadas a cabo dentro do Es.Col.A.

Chegado o terceiro ponto da ordem de trabalhos, tentou perceber-se os pormenores da alegada vandalização de instrumentos musicais. Apurou-se então que os instrumentos foram deixados numa sala, entretanto mudados de local e, depois, encontrados vandalizados, o que levou à conclusão de que estes não devem ser deixados em locais de fácil acesso, mas sim guardados num armário como convém a objectos delicados.

A discussão derivou entretanto para a utilização dos espaços, que é mais ampla do que as funções estabelecidas para cada um destes. As salas disponíveis devem ser versáteis e, a título de exemplo, afirmou-se que, enquanto o ginásio não existe de facto, a sala deve poder ser utilizada para outras actividades.

Relativamente aos instrumentos musicais, a assembleia deixou um voto de reprovação pelo ocorrido, chamando atenção para a sensibilização quanto à propriedade comum e à responsabilidade de todos que, em qualquer momento, presenciem um acto de vandalismo ou outro tipo de confusão.

Foi ainda referido que no sábado 29 de Outubro, dia em que se realizou O Canto de Intervenção, se verificou o desaparecimento de um porta-moedas do interior de uma carteira, ficando o aviso para que, enquanto não existir confiança entre todos os indivíduos que povoam o Es.Col.A, as pessoas devem manter os objectos pessoais junto a si.

Quanto ao desmazelo do espaço, foi anunciada a limpeza profunda realizada no Es.Col.A durante essa semana, sendo que foi deixada uma especial chamada de atenção para a utilização dos cinzeiros disponíveis no espaço.

No que diz respeito ao balanço das actividades realizadas desde a última assembleia, referiu-se que as assembleias de crianças decorrem com animação e, nelas, se decidiu que iam pintar a sala dos brinquedos e dividi-la em áreas temáticas; o hackmeeting correu muito bem e foi participado por pessoas novas, sendo apenas de registar um pouco de falta de coordenação nas questões da arrumação e alimentação; também as actividades de escalada têm sido muito participadas.

Em relação à queixa de barulho por parte de um vizinho não existem desenvolvimentos, pois a pessoa em causa não respondeu aos emails enviados. Igualmente relativo ao relacionamento com a vizinhança, chamou-se a atenção para a persistência de estragos no telhado de uma casa em frente ao Es.Col.A, provocados por crianças que vão buscar as bolas arremessadas além muro, problema para o qual se apontou como soluções a elevação da rede sobre o muro do pátio e a afixação de cartazes a apelar ao bom senso e cuidado na utilização do pátio.

As propostas de novas actividades foram bastante abundantes:
- catalogação do acervo da biblioteca através de software livre (a interligar com o projecto já em curso com o Musas e o Terra Viva)
- oficina e espectáculo de clown a partir de 20 de Dezembro (com necessidade de material de iluminação)
- disponibilização para colaborar de uma pessoa da área do teatro
- mural sobre educação pública e gratuita em apoio à situação no Chile, em que a educação se encontra em risco, a pintar por crianças
- dia temático acerca dos vários tipos de educação alternativa, em especial a educação libertária
- horta pedagógica em conjunto com o Musas, a ter lugar aos sábados entre as 14h e as 16h
- laboratório de fotografia às sextas-feiras (no entanto, o material é deixado à disposição nos restantes dias)
- oficina de introdução à língua gestual (comunicação gestual e dinâmicas gestuais em grupo)
- workshop de serigrafia a 10 de Dezembro

Como conclusão deste tema, decidiu-se ainda a construção de um novo eco-ponto e celebrou-se a oferta de uma máquina de lavar ao Es.Col.A.

No que diz respeito ao quinto e último ponto da ordem de trabalhos, relativo a um pedido de reportagem sobre movimentos sociais por parte da Sic, a assembleia decidiu manter a sua anterior decisão de não recolha de imagens no interior do Es.Col.A, sendo que todos os indivíduos são livres de falar com a repórter, devendo, apenas, dar conhecimento dessa decisão à assembleia.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

cinema comunitário: pão e rosas


sábado, 19 de Novembro 20h00

Pão e Rosas, de Ken Loach
2000, co-produção França, Reino Unido, Espanha, Alemanha e Suíça
Inglês, legendado em português, 110'

Maya e Rosa são duas irmãs mexicanas que vivem em Los Angeles, onde trabalham como empregadas de limpeza num prédio comercial. Sam é um activista pelos direitos dos trabalhadores.

As vidas destas três pessoas cruzam-se e Sam faz com que Rosa e Maya lutem pelos seus direitos, contra os próprios patrões, pondo em risco o emprego, a família e até mesmo a permanência em território americano.

O título do filme faz alusão à marcha de cerca de 15 mil mulheres pelas ruas de Nova Iorque, em 1908, sob o slogan "Pão e Rosas": reclamavam uma diminuição dos horários de trabalho, melhores salários e direito ao voto.

assembleia temática - objectivos


15 novembro 3ª feira 18h30

A próxima assembleia temática terá como tema os “Objectivos do Es.Col.A”.

A ordem de trabalhos ainda não está definida, mas os seguintes tópicos estão cima da mesa:
  • devolução do espaço antes abandonado a um uso focado no bairro e nos participantes no projecto
  • auto-gestão
  • objectivo político de libertação de espaços
  • intervenção na educação da comunidade como forma de mostrar alternativas à sociedade
  • abertura ao bairro
  • funcionamento como exemplo passível de ser replicado noutros locais
  • oferta de um modelo de educação não autoritário através de um espaço colectivo não hierárquico e comunitário
  • definir se o projecto Es.Col.A existe com a comunidade ou para a comunidade (o que arrasta consigo questões de autonomia e gestão do projecto por parte da comunidade e uma maior participação nas assembleias)
Os objectivos reunidos servirão para pensar em estratégias para o futuro, tendo-se decidido que estes devem ser reformulados num novo texto que, depois de aprovado em assembleia, será publicado no blog (tarefa desta assembleia temática).

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

solidariedade com Escuela Libre de Paideia


A Escola Livre de Paideia - “Escuela de la Anarquia” teve início em Janeiro de 1978.
Tem como principal função ser uma escola assente nos principios da educação integral, do anti-autoritárismo e da autogestão.
Paideia não acredita na dicotomia ensino público/privado e nega a ideia de que na educação estas são as únicas vias possíveis.
Tem sido um exemplo para tod@s de como é possível educar de forma livre, não hierárquica, potenciando a liberdade e autonomia dos indivíduos.
Na noite de 8 para 9 de Novembro, Paideia foi alvo de um atentado, onde foram partidas janelas, queimados caixotes do lixo e escritas palavras e frases de ódio. Apesar de não ser a primeira vez que a escola é vandalizada, nunca tinha sido demonstrada tanta violência.
É de lamentar que uma Escola que trabalha com a comunidade e para a comunidade seja vítima de tanta violência gratuita apenas por defender liberdade para tod@s.
A Es.Col.A - Espaço Colectivo Autogestionado do Alto da Fontinha quer aqui expressar total solidariedade e apoio com a Escola Livre de Paideia, e toda a força para continuarem com o projecto de educação livre, anti-autoritária e autogestionada.
Junt@s resistiremos!

Es.Col.A - Espaço Colectivo Autogestionado do Alto da Fontinha
Porto, 11 Novembro 2011


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

cinema comunitário: terra e liberdade


sábado, 12 de Novembro 20h00

Terra e Liberdade, de Ken Loach
1995, co-produção Inglaterra, Espanha, Alemanha e Itália
Inglês, legendado em português. 109'

Tendo como pano de fundo a Revolução Espanhola, conta a história de uma jovem que encontra entre os pertences do avô falecido, um ex-revolucionário que lutou contra o fascismo, algumas cartas, recortes de jornais e um punhado de terra embrulhado num lenço.

Baseado no romance Home­na­gem à Cata­lu­nha, de George Orwell.

Mais informação em Terra e Liberdade (Wikipedia)

tricot, crochet e visita



sexta-feira, dia 11 de novembro, como em todas as outras, há Encontro de Crochet e Tricot, a partir das 16h30 até pelas 20h00.

No próximo encontro temos uma visita especial, a Carlijn Bartels, que se propõe a ensinar a fazer gorros e outros acessórios bastante divertidos.

Registos de outros encontros aqui.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

o meu bairro como nunca o viste



O MEU BAIRRO COMO NUNCA O VISTE é o nome da Oficina de Vídeo que começa amanhã, dia 9, e decorre até dia 15.

É dirigida aos mais novos, para quem tem idades entre 9 e os 13 anos (mais ano, menos ano).

A iniciativa, orientada por
Tiago Afonso, pretende criar uma mini-equipa de cinema e realizar um filme sobre a Fontinha.

Ainda vais a tempo de te inscrever:
es.col.a.da.fontinha@gmail.com

Horário/Programa
4ª feira 18h-20h: apresentação, noções básicas de imagem, som, montagem
5ª feira 18h-20h: elaboração de projectos, iniciação à captação de som
6ª feira 18h-20h: elaboração de projectos, iniciação à câmara
sábado 10h-13h - 14h-17h: rodagem
domingo 10h-13h - 14h-17h: rodagem
2ª feira 18h-20h: montagem
3ª feira 18h-20h: montagem

Mais info em: oficina de vídeo

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

capoeira


Hoje é dia de Capoeira, às 18h30

Dinamizada pelo Grupo Capoeira Angola Quilombola, começou por se realizar uma vez por semana. Não demorou a passar para duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, das 18h30 às 19h30.

Excepcionalmente, não se realiza nos dias 10, 14 e 17 deste mês.

Para tentar compensar a abstinência involuntária, seguem registos de momentos vividos.


sábado, 5 de novembro de 2011

27ª assembleia


8 novembro 3ª feira 18h30

No São Martinho, castanhas e vinho. Enquanto esperamos que elas cheguem “quentes e boas”, aproveitamos para trocar opiniões em jeito de balanço sobre as muitas actividades que nestes últimos 15 dias aconteceram no Es.Col.A, para depois nos lançarmos na discussão a valer. Trata-se de definir uma ética e uma estética para o embelezamento do Es.Col.A; trata-se de acabar de vez com a “chatice” dos trabalhos em assembleia; trata-se de rediscutir os objectivos do Es.Col.A.
Alma até Almeida!

Proposta de ordem de trabalhos

1. Objectivos do Es.Col.A
2. Assembleia
– Clarificação condições para consenso.
– Definição da função da assembleia. A questão dos símbolos como estudo de caso.
– Definição do funcionamento da assembleia. Estabelecimento dum acordo básico.
3. Problemas no Es.Col.A
– Vandalização de instrumentos musicais
– Desmazelo do espaço
4. Balanço e propostas de actividades (Folha de noticias, Hackmeeting, Escalada, Canto, Limpezas, etc…)
5. Reportagem SIC sobre movimentos sociais

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

programa de sábado


5 de Novembro

15h00
2ª Formação de Escalada
Mais info em escalada

16h00
Apresentação do livro de poemas A Rebelião da Sombra, de Nuno Paixão
Mais info em a rebelião da sombra

16h00
Oficina de Cozinha Vegan









17h00-20h00
Karaoke

18h30-19h30
Aprender e praticar Alemão

19h00
Jantar Comunitário

20h00
Os Respigadores e a Respigadora, de Agnès Varda
2000 França, 79'
Mais info em cinema comunitário

tricot e crochet


Hoje é sexta-feira, há Encontro de Crochet e Tricot, a partir das 16h30 até pelas 20h00.

Os encontros começaram em Outubro, dia 14. Aqui ficam registos do mais recente... concorrido, diga-se, rapazes inclusive, a contrariar o estigma de que as agulhas são só para meninas.



quarta-feira, 2 de novembro de 2011

escalada


sábado, 5 de Novembro 15h00

2ª formação de Escalada
Conhecimento geral dos materiais e técnicas de escalada, de forma que todos possam praticar a modalidade com conhecimento e segurança.
No caso de menores de idade, pede-se o acompanhamento de um adulto responsável pela criança.

A 1ª formação de Escalada foi a 21 de Outubro, correu muito bem e teve grande aceitação, como as imagens contam....